Pular para o conteúdo principal

Postagens

PSOL DEIXA A MÁSCARA CAIR VOTANDO PELOS INTERESSES DA OPERAÇÃO LAVA JATO

Postagens recentes

AS ESQUERDAS, DE LÚCIDAS, PASSARAM A SER LÚDICAS

O que eu esperava das esquerdas, nesses tempos distópicos de hoje? Imaginava mais realismo, mais ações ativistas e menos festa. Mais cautela e menos triunfalismo. Esperava que as esquerdas fossem se mobilizar nas ruas de verdade, pressionassem de forma séria pela queda de Jair Bolsonaro. Esperava que as esquerdas, em vez de se acharem vencedoras, lutassem para vencer. Esperava que os esquerdistas admitissem que perderam seus espaços sócio-políticos e que precisariam lutar para reconquistá-los. Daí minha decepção. As esquerdas se iludiram com o único espaço que os golpistas lhes reservaram para o recreio permanente da lacração: as redes sociais, na confortável atividade da memecracia. Vejo memes aparentemente agressivos em oposição a Jair Bolsonaro. Mas como é tudo no âmbito do virtual, o presidente não sente sequer cócegas. As esquerdas só se manifestam de vez em quando e, quando o fazem, é no clima de festa, de convescote, de micareta, tudo pelo espetáculo. Acham que não podiam fazer

DILMA ROUSSEFF NÃO FOI EXPULSA DO PODER PELA MISOGINIA MASCULINA

Corre nos círculos esquerdistas que a ex-presidenta Dilma Rousseff foi alvo de impeachment  por ter sido mulher. É a tal tese da misoginia política. Embora a tese possa fazer sentido pelo ponto de vista identitário, ela não condiz à realidade. Vejamos. Se Janaína Pascoal, por exemplo, governasse o país, não haveria chance de impeachment . Janaína é mulher, mas ela agrada as elites neoliberais. O que tirou Dilma do poder foi o mesmo motivo de João Goulart, 52 anos antes. Tanto Jango quanto Dilma começaram conservadores, ele na fase parlamentarista, ela acolhendo em sua equipe o neoliberal Joaquim Levy. Quando tentaram avançar, Jango impondo limites à remessa de lucro das empresas estrangeiras instaladas no Brasil, Dilma na recusa de passar pano nas tramas corruptas do deputado Eduardo Cunha, foram golpeados. Em ambos os casos, falsos esquerdistas apareceram para bagunçar o coreto: Cabo Anselmo, com a "revolta dos marinheiros", e Rômulo Costa (Furacão 2000), com o "baile f

O RETARDAMENTO CULTURAL QUE INVERTE O CONCEITO DE "MÚSICA COMERCIAL"

PARA OS MILENIAIS E SIMILARES, "MÚSICA COMERCIAL" SÃO MARCELO BONFÁ E DADO VILLA-LOBOS SE EMPENHANDO EM FICAR COM A MARCA "LEGIÃO URBANA". Com extrema arrogância e irritabilidade grosseiras, os mileniais e até pessoas um pouco mais velhas, nascidas sobretudo de 1978 em diante, tentam inverter o que é o conceito de "música comercial". Como numa espécie de Tribunal do Umbigo, em que só as convicções pessoais valem para um juízo de valor irreal, ilógico e absurdo mas que se impõe como "verdade absoluta", essas pessoas medem o sentido do comercialismo na maneira oposta daquilo que gostam na música de sucesso hoje. Ou seja, o que eles curtem é "anti-comercial", pouco importando se o ídolo favorito é gritantemente comercial. Se você classificar Luísa Sonza como uma cantora comercial, é garantia de você, mesmo com argumentos lógicos e sensatos, ser massacrado nas redes sociais. Música popularesca em geral? Se você considerá-la comercial, vai h

A INGENUIDADE DAS ESQUERDAS REVELA SUA FRAQUEZA, NÃO SUA FORÇA

VÍTIMA DA SUA PRÓPRIA ACOMODAÇÃO, O COMITÊ FORA BOLSONARO AMEAÇA CANCELAR MANIFESTAÇÕES DO QUINZE DE NOVEMBRO. NA FOTO, PROTESTO NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO, EM 02 DE OUTUBRO ÚLTIMO. As esquerdas brasileiras acham que estão com a História em suas mãos e se gabam de uma força que elas não têm. Lula retomou os direitos políticos, mas isso não significa que ele está eleito. Assim como as pesquisas eleitorais não são garantia de que ele está "com a mão na taça". Por incrível que pareça aos olhos das esquerdas, Luís Inácio Lula da Silva está fraco. Se ele tem que enfatizar alianças com empresários e políticos golpistas, é porque ele não está forte. Se Lula tivesse mesmo uma força própria, bastaria o apoio das classes trabalhadoras, do povo brasileiro propriamente dito. Se Lula fosse forte, bastaria ele mesmo. E ele tem gente de peso dentro do próprio partido: Gleisi Hoffmann, Paulo Pimenta, Wadih Damous, Aloísio Mercadante. Mas Lula preferiu a aliança pragmática com os golpistas d

AS ESQUERDAS SE ACHAM DONAS DOS ESPAÇOS QUE PERDERAM DESDE 2016

LULA SUPERVALORIZA PEQUENAS VITÓRIAS PONTUAIS EM SUA TRAJETÓRIA. Imagine alguém perder os espaços e, sem que faça um único esforço para recuperá-los, acha que ainda é o dono deles de qualquer maneira. É o que as esquerdas estão agindo hoje. Elas de repente esqueceram o golpe político de 2016, do qual até mencionam seu nome, mas esqueceram de tudo que realmente sofreram nesses últimos anos. Do golpe político de 2016, tivemos retrocessos promovidos pelo governo Michel Temer. Tivemos a violência institucionalizada dos "homens de bem", empoderados por essa retomada reacionária de cinco anos atrás. Tivemos a surreal vitória eleitoral de Jair Bolsonaro, que a sociedade reaça achou urgente eleger por conta de clichês mesquinhos de suposta moralidade. Nesse caminho, Luís Inácio Lula da Silva foi preso por acusações infundadas da estranhíssima Operação Lava Jato, que se sustentava pelo mito messiânico de Sérgio Moro, então juiz, e sua relação juridicamente promíscua com um procurador

SEXO NÃO É A MEDIDA PARA FORTALECER A AUTOESTIMA HUMANA

Os episódios de um processo contra o humorista do The Noite (SBT), Léo Lins, por gordofobia contra a influenciadora Thaís Carla, que será indenizada no valor de R$ 5 mil reais devido a um vídeo ofensivo do rapaz, e o lançamento do "funk" "PayPau", de Valesca Popozuda, nos põem a pensar. Eles ocorreram dias atrás, mas como estava ocupado com textos criticando os erros de Lula e das esquerdas tóxicas que o apoiam, só resolvi escrever os textos dias atrás, como postagem pré-datada. Thaís Carla é conhecida por aquilo que eu chamo de "sensualidade de guerra", espécie de erotização feita por fins identitaristas, mais para provocar e incomodar do que para causar prazer. É muito cruel o que Léo Lins fez com ela, e realmente a gordofobia é um crime vergonhoso e constrangedor, que atinge moralmente uma pessoa só por um corpo fora de supostos padrões estéticos. Mas o problema é que, por outro lado, Thaís não percebeu que o sexo, a sensualidade, não é medida para fort