AÉCIO NEVES VENCE STF, MAS NÃO EVITA DESGASTE


Aécio Neves foi dormir tranquilo.

Denunciado pela Procuradoria-Geral da República por obstrução de Justiça e organização criminosa, com base em delações da JBS, Aécio foi poupado por seus colegas do Senado Federal.

A denúncia foi enviada para a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal, que passou para o Senado avaliar se havia continuidade ou não ao afastamento do senador mineiro.

A votação resultou em 44 senadores dizendo NÃO ao afastamento, e apenas 26 dizendo sim.

PT, PSB, PODE, PDT, PSC e REDE votaram a favor do afastamento.

PMDB, PSDB, PP, PR, PRB, PROS e PTC votaram contra o afastamento, contribuindo em bloco para salvar Aécio.

DEM e PSD deram opção facultativa para seus parlamentares.

Na Câmara dos Deputados, denúncias semelhantes envolvendo o presidente Michel Temer estão sendo analisadas e o resultado ainda não foi concluído ontem.

Aécio e Temer são acusados de comandar esquemas de corrupção bem robustos, com provas documentais consistentes.

Aécio foi beneficiado pelo corporativismo da casa legislativa, e Temer será pelo corporativismo de seu grupo político.

Ambos atuam às costas do povo e, certamente, não evitarão o profundo desgaste que sofrem.

Os dois são políticos muito visados negativamente na Internet, repercutindo tão mal que até a mídia hegemônica adota uma postura ambígua em relação a eles.

Aécio já não é o favorito para a corrida presidencial de 2018, até porque é hostilizado por ser o artífice do golpe político que derrubou a rival Dilma Rousseff.

Com perfil bon vivant, o senador mineiro também não é mais o galã que a imprensa nos anos 80 chegou a definir quando Aécio era pouco mais que o neto de Tancredo Neves.

Aécio Neves hoje mais parece um fanfarrão político do que um político neoliberal que a plutocracia esperaria para consertar o Brasil.

Sua corrupção, em vários esquemas (do mensalão à Lava Jato, de Furnas à reeleição de FHC), Aécio se expôs demais, mesmo estando impune.

A permanência de Aécio e Temer no poder só atenderá à habitual gula que eles têm pelo poder.

Mas o povo brasileiro, para eles, é apenas uma paisagem externa da qual eles nem dão atenção.

A crise política aumentará e os dois apenas seguirão suas farras políticas tranquilamente.

Até que, depois, a ressaca possa derrubá-los e jogá-los no entulho da História.

Comentários