CURSO PARA CONCURSO PÚBLICO DEIXA PASSAR ERRO DE PORTUGUÊS


O Universo Estudantil é um dos melhores portais para cursos dedicados a concursos públicos no país e seu canal no YouTube mostra cursos e exercícios que realmente preparam os candidatos para um aprendizado mais abrangente e ao mesmo tempo menos complicado para encarar as concorridas provas de seleção.

No entanto, um de seus cursos deixou passar, talvez por uma certa desatenção, um erro de concordância em Língua Portuguesa. Embora a matéria fosse outra, a Lei 8112/90, o chamado Estatuto do Servidor Público, mesmo assim um erro desses é terrível se verificarmos que todo concurso tem Língua Portuguesa como uma de suas matérias obrigatoriamente exigidas.

A questão reproduzida no exercício descreve "ocupantes", no plural, mas segue com a conjugação verbal no singular, detalhe que não é corrigido pelo professor, que deixa passar a questão assim, quando poderia ter colocado "ocupante", no singular.

É uma pena, porque o professor em questão é um dos que trabalham com admirável competência para explicar uma lei cheia de detalhes que é a 8112, e talvez por desatenção tenha deixado passar esse erro de concordância. Pode ser um erro pequeno, mas no contexto de preparação para concursos públicos, pode gerar consequências gravíssimas.

Afinal, todo concurso público envolve conhecimentos rígidos de Língua Portuguesa, em que se precisa saber não apenas os tempos verbais ou os sujeitos e predicados nas frases, e nem somente as interpretações dos textos, mas também sintaxe e outros aspectos bem mais complexos da gramática.

Além disso, as provas de redação que são exigidas em diversos concursos possuem critérios de avaliação bastante rigorosos, em que mesmo o menor deslize - como dizer "à maneira em que" quando o correto é "à maneira que" ou "na maneira em que" - podem representar a eliminação de um candidato em um concurso.

Portanto, fica a dica para a correção. O ideal teria sido colocar "ocupante" no singular, até para evitar a trabalheira de mexer com as formas verbais, mantendo tudo no singular e deixando o texto mais correto, para que o candidato possa acertar na Lei 8112 sem cometer uma derrapada no Português.

Comentários