OS DONOS DA GLOBO NADAM EM DINHEIRO E PROFISSIONAIS SÃO DEMITIDOS


Até parece piada.

Pouco depois da revista Forbes anunciar os irmãos donos das Organizações Globo, João Roberto, José Roberto e Roberto Irineu, entre os oito brasileiros mais ricos, algo ruim aconteceu.

32 profissionais do jornal O Globo foram demitidos, e as redações dos dois jornais serão unificadas.

Segundo o chefe de redação Ascânio Seleme, em depoimento ao portal Comunique-se, a medida "não tem a ver com a crise econômica".

Ele diz que a medida tem a ver com a "reestruturação da empresa", e que mesmo com a possibilidade de novas contratações, o quadro será mesmo com 32 a menos do que antes.

"Estamos preparando um novo jornal com foco total no digital, principalmente para dispositivos móveis", afirmou Seleme.

Até o espaço físico muda, com a transferência da redação da Rua Irineu Marinho, na Cidade Nova, para o prédio do Infoglobo na Rua Marquês de Pombal, no mesmo bairro.

Aparentemente, a estratégia visa atrair novos profissionais.

Três profissionais do Extra também foram incluídos no "passaralho" (jargão da imprensa para demissões em massa).

Embora pareça apenas uma reestruturação, é irônico que ela tenha se dado depois que os patrões, mais uma vez, foram listados entre os oito mais ricos do Brasil.

Eles nadam em dinheiro e profissionais são demitidos.

Aparentemente, as demissões não foram feitas visando "cortes de gastos".

São apenas uma "reestruturação" dos dois jornais cariocas, que terão agora uma só redação.

Tudo bem, acreditamos nisso.

Mas se os irmãos Marinho subirem de posições na próxima lista da Forbes, é sinal que alguma coisa aconteceu.

Comentários