RESOLUÇÕES DE VIDA PARA QUEM TEM 45 OU MAIS


Sim, é verdade, para desespero dos rapagões privilegiados um pouco mais velhos do que eu, o moleque aqui vai completar 45 anos este ano. E numa época em que, a partir dessa idade, as pessoas começam a se tornar mais reprimidas - é hora do triste refrão "não tenho mais idade para isso" - , e, com isso, a vida começa a perder a graça, seria melhor reavaliar esses conceitos.

Continuo tão jovial quanto antes e sinto uma pena que, a partir dessa fase etária, a espontaneidade, o prazer e o entusiasmo começam a morrer nas pessoas, que se apegam nas formalidades e em outras castrações em nome da "maturidade". Só passam a comer e beber mais.

As pessoas pouco percebem que uma meia-idade ruim, insossa e sem graça, traz uma velhice pior, e se a terceira idade é alvo de discriminação, é porque o próprio mundo adulto, com sua mania de formalidades, contribuiu para isso ser assim.

Vamos enumerar algumas sugestões para as pessoas que têm 45 anos ou mais - vamos colocar o teto para 1950, já que os nascidos em 1950 e 1951, apenas uns meros "coroas" de 66 e 65 anos, precisam ser "menos idosos" que seus antecessores - viverem melhor a vida, abrindo mão de muitos paradigmas que parecem "de acordo com a idade", mas que só trazem depressão e doença.

1) NÃO SE PREOCUPE EM DAR LIÇÕES DE VIDA - Muitas pessoas "de sucesso", como empresários e médicos, tentam dar palestras tentando ensinar em dobro o que aprenderam pela metade. A mania de, com os cabelos brancos, querer mostrar alguma sabedoria, cria muitos impasses e força a barra. É preferível curtir a vida do que ensinar aquilo que, no fundo, continua sem entender direito.

2) OUÇA OS MAIS JOVENS - Os que já tem mais de 60 anos adquiriram um cacoete trazido por pais mais caretas, que é o de aprender uma lição pela metade. Boa parte dessa geração, salvo honrosas exceções, aprendeu a respeitar os mais velhos, só que se esqueceu de aprender a outra parte, que é respeitar os mais jovens. Renovar as ideias pode ser bastante saudável.

3) NÃO REPREENDA DEMAIS SEUS FILHOS - Outra mania dos mais velhos é repreender os filhos e fazer cobranças e críticas pesadas. Só que os mais velhos se esquecem que muitas dessas repreensões correspondem a erros que os pais também correm risco de fazer. Que diferença tem uma briguinha de meninos durante um jogo de futebol infantil e uma briga de trânsito entre adultos?

4) ECONOMIZE NOS EVENTOS FORMAIS - Se as pessoas são empresárias ou profissionais liberais, é patético programar dez ou até trinta eventos de gala por mês. Mais então é um absurdo. O real valor da pessoa não se mede pela quantidade de eventos chiques aos quais comparece. Isso é ridículo. O ideal é comparecer a seis eventos.

5) NÃO USE DEMAIS SAPATOS DE VERNIZ OU SANDÁLIAS DE SALTO ALTO - Homens e mulheres com mania de elegância, quando têm mais de 45 anos, passam a abusar demais do uso de sapatos formais, tidos como "sociais", usando até em eventos bastante informais. É patético ver homens com mais de 55 anos usando demais sapatos de verniz e mulheres se equilibrando nas ruas graças ao malabarismo dos sapatos de salto altíssimo. Isso pode causar danos sérios na articulação e na circulação sanguínea, não se pode sacrificar o conforto em nome da elegância. Tais calçados só são recomendáveis para eventos de extremíssima formalidade. Na vida comum, é preferível que os homens usem tênis e as mulheres, sapatilhas ou sandálias de salto mais baixo.

6) OUÇA CANÇÕES MAIS AGITADAS - Ouvir músicas mais agitadas pode trazer mais entusiasmo e ânimo. Quem tem mais de 45 anos não pode sucumbir a músicas românticas e lentas, que trazem saudosismo e depressão, em vez de relaxar. Até os homens um pouco mais velhos que eu (nascidos entre 1965 e 1970) tiveram a mania de só ouvir os roqueiros britânicos dos anos 60 e 70 através de canções lentas. Num primeiro momento, pode relaxar, mas depois podem entediar e deprimir. Só se ouve canções assim de vez em quando, mas mesmo assim, emende uma canção lenta para cada cinco mais agitadas.

7) SE NÃO ENTENDE O PASSADO, NÃO INSISTA - Houve caso de um famoso médico carioca, marido de uma ex-modelo mais jovem que ele, nascido em 1954 mas teve a mania de querer entender os anos 1940. Não era algo espontâneo, mas um cacoete adquirido com os cabelos grisalhos. Ele passava a se comportar como se fosse alguém que sonhava com a Nova York de 1947, achava que ser culto era cultuar demais o passado etc. Nem todo mundo pode entender o passado e não só ele caiu nessa mania. Há também médicos, empresários e economistas que sonham com o centro histórico de Roma do filme Candelabro Italiano (Rome Adventure), de 1962, com as antigas vinícolas do interior da França, das pinturas do século XIX etc e soam muito, muito patéticos. É preferível esses grisalhos se fixarem nos anos 80 (pelo menos eles subiram na vida nessa época) e ouvir Rock Brasil do que fingir esse preciosismo todo.

8) PERCA O PRECONCEITO COM SUCOS E REFRIGERANTES - Um dos piores cacoetes do "mundo adulto" depois dos 45 anos é o apego às bebidas alcoólicas. O consumo de vinho se transforma numa religião irritante, e a cerveja passa a ser vista como o "refrigerante" das pessoas de meia-idade. O preconceito com o consumo de sucos e refrigerantes, tidos como "bebidas de criança e jovem irresponsável" é muito grande que os adultões pós-45 só os ingerem em situações como o café-da-manhã (sucos) e refeições durante seminários (refrigerantes). Esse preconceito faz com que as pessoas cheguem a ter, por cada fim-de-semana, até quatro sessões de consumo de álcool (vinho, champanhe, cerveja). Isso pode trazer doenças futuras e deixa as pessoas fora de forma.

9) NÃO COMA DEMAIS E FAÇA CAMINHADAS - É a partir dos 45 anos que existe a "ditadura da má forma". Não, não há a ditadura da boa forma, há a da má forma, mesmo. Pessoas que eram esbeltas e que passam a forjar um físico gordo, sem terem o organismo preparado para isso. E isso se observa sobretudo em muitas mulheres que passam a viver solteiras, que eram esbeltas quando passaram por seus casamentos e se desleixaram, e agora estão disponíveis mas sem a admirável formosura que as fazia bastante atraentes. Isso pode trazer doenças sérias, sobretudo câncer e infarto, o que é mal. Além disso, ter um físico em forma não é ter corpo de "gatinho" ou "gatinha", mas buscar a saúde com um corpo mais leve e mais disposto. Uma dieta não é demais para quem tem mais de 45 anos. Ah, e nada de fumar cigarro, porque isso só traz doenças.

10) SEJA MAIS ALEGRE E ANIMADO - A ideia não é ser um piadista e vir com esquetes prontas para conversas com os amigos. Também não é para os adultos ficarem só o tempo todo papeando sobre o que viram na televisão da véspera. Falta um pouco de recreação e diversão entre os adultos com mais de 45 anos, algo que ocorria espontaneamente na adolescência. Seria melhor que se resgatassem esses momentos, seria melhor ver casais de 45 anos se beijando muito na rua, pessoas rindo e sorrindo sem o peso das conveniências. Falta esse espírito juvenil que, com toda certeza, poderia salvar a vida de muitas pessoas.

Com esta postagem, inauguro oficialmente o ano de 2016. Feliz ano para todos!

Comentários