"PHOTOSHOP" DE MARINA RUY BARBOSA FOI ILUSÃO DE ÓTICA

NESTA FOTO, A CINTURA DE MARINA ESTÁ BEM, SÓ A ILUSÃO DE ÓTICA É QUE ENGANOU MUITA GENTE, QUE VIU "FOTOXOP" ONDE NÃO HÁ.

Mais uma polêmica sem sentido nas mídias sociais pode revelar o exagero que a falta de observação pode causar. Hoje foi publicada uma das fotos da atriz Marina Ruy Barbosa (tetraneta do político e escritor Rui Barbosa - antigamente grafado como Ruy - , um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras) para a revista Boa Forma deste mês.

Os comentários ficaram por conta de que a cintura da atriz ficou "fina demais" e que a técnica do Photoshop - programa do Adobe comumente usado para alterar imagens digitalmente - teria exagerado na dose.

No entanto, uma observação muitíssimo cuidadosa feita por mim faz concluir que não houve Photoshop, e que o tal "fotoxop" deve estar mesmo na mente das pessoas. O que ocorreu foi uma grande ilusão de ótica, que podemos esclarecer com o fragmento da foto ampliado.


CASACO ABERTO DEU A FALSA IMPRESSÃO DE "CINTURA FINA DEMAIS", QUANDO A CINTURA FOI, EM PARTE, ESCONDIDA. ANALISEM A POSIÇÃO DO ZÍPER.

Notem que a cintura não foi afinada, mas escondida pela parte interna do casaco que se virou para fora. É um casaco aberto e, por isso, deixa mostrar a parte de dentro da referida roupa, tanto que o zíper preto aparece no lado esquerdo (direito, pela nossa perspectiva), e não no lado oposto.

Prestando bem atenção na cintura de Marina, ela não foi afinada. Note-se que, entre o casaco e o jeans, a cintura aparece, sem se curvar para uma cintura fina demais, o que indica que o casaco escondeu a parte da cintura que os internautas pensaram inexistir.

A cintura parece "fina demais" por causa do casaco aberto que escondeu a outra parte da cintura, o que mostra que não houve alteração pelo Photoshop, e sim uma ilusão de ótica. Se assim não fosse, o zíper preto da parte esquerda do casaco (exibida na direita da foto) estaria em posição oposta a que se encontra.

Portanto, foi muito barulho por nada, e vindo provavelmente de pessoas que querem "derrubar" a coitada da Marina. Se fosse uma funqueira em ascensão, não havia acusação de "fotoxop", mesmo quando o recurso do Adobe Photoshop fosse realmente utilizado.

Isso mostra o quanto o show business brasileiro é cruel, protegendo sub-celebridades que buscam sua ascensão através de "pistolões" e apelações, e facilitando seu caminho na medida em que atores em evidência passam a ser alvo de notas maldosas da mídia.

Comentários