A "MINIFESTAÇÃO" ANTI-DILMA EM NITERÓI


Grande fracasso as manifestações anti-Dilma que ocorreram em várias cidades do país.

Que o PT errou, que Dilma e Lula erraram, admitamos. Mas não há razão legal para expulsar a presidenta Dilma Rousseff do poder, por mais que os opositores mais neuróticos berrem o contrário.

Além disso, os oposicionistas tiveram dois turnos para provarem que seus candidatos eram melhores do que Dilma. Tiveram tempo para dizer até que Aécio Neves tinha um projeto melhor para o país.

Agora falam em "terceiro turno" e querem atropelar a Constituição com suas caminhonetas guiando protestos que mais parecem comédias ao vivo.

Tinha musiquinha anti-Dilma, Hino Nacional Brasileiro e até a usurpação de artistas como Cazuza e Renato Russo, que, se vivos estivessem, teriam defendido a permanência de Dilma, mesmo que discordassem de seu governo.

Tinha até carinha com voz de "garotão Zona Sul" - não podemos mais definir como "playboy" porque isso enfurece muitos rapagões do gênero e atrai trolagem - , que lembra muito bem aquela "galera irada" que me esculhambou na comunidade "Eu Odeio Acordar Cedo" do Orkut por defenderem uma gíria inventada pelo tucano e amigo de Aécio Neves, Luciano Huck.

O cara estava cuspindo os habituais desaforos contra PT, Dilma e Lula, fora daquela linha legalmente estimulada, até pelos próprios petistas, de criticar e fazer oposição saudável ao partido, criticando os erros que o PT e os petistas REALMENTE cometeram.

Afinal, tudo o que esses "revoltadinhos" que "odeiam acordar cedo" para a realidade - sobretudo os troleiros que só "acordam" para a realidade quando recebem notificação policial - querem é caluniar o PT e seus membros, com xingações baratas e raivinhas mesquinhas.

Pior é que eles, paranoicos com seu "patriotismo de ocasião", vestem camisetas da Seleção Brasileira de Futebol, inclusive as autografadas pelo craque Neymar. Ignoram que a CBF é mais corrupta que o PT e que o próprio Neymar foi investigado por causa de uma empresa "fantasma".

O curioso neste carro que animou o pequeno comício - já definido jocosamente como "minifestação" - na Av. Jornalista Alberto Francisco Torres, na Praia de Icaraí, em Niterói, é que aparece a placa "Serra", nome da empresa que forneceu a caminhoneta-palanque. Alusão a José Serra, outro ídolo desses "coxinhas" niteroienses?

A manifestação ainda se deu no dia dos 47 anos do Ato Institucional Número Cinco. Só faltou sintonizarem a Rádio Cidade, reduto radiofônico dos jovens de extrema-direita, bem antes da Jovem Pan FM paulista ser conhecida como tal. Aí a "sonzeira" estaria completa.


Comentários