ESPERA-SE QUE 28 DE ABRIL SE REPITA OU SE AMPLIE HOJE

INÍCIO DE REUNIÃO PARA MANIFESTAÇÕES DURANTE GREVE GERAL DE 28 DE ABRIL, EM BRASÍLIA.

As manifestações de 28 de abril foram bem sucedidas, apesar da grande mídia dizer o contrário.

As revistas reacionárias, como Veja, Isto É e Época, mais os jornalões, como Globo, Estadão e Folha, tentaram enfatizar os atos de vandalismo no Rio de Janeiro.

Mas esses atos foram feitos por manifestantes que vieram no fim das manifestações, pacíficas e tranquilas.

Imagine uma festa que acaba, a certa hora da noite.

Depois que todos vão embora, um grupo de desordeiros entra em ação e provoca atos de vandalismo, com incêndios e depredações.

Com o resultado dos estragos à mostra no dia seguinte, a mídia resolve culpar a festa, seus organizadores e frequentadores pela baderna provocada.

É este o raciocínio sobre as manifestações de 28 de abril pela mídia venal.

A grande mídia só mostrou as depredações em São Paulo e os ônibus queimados no Rio de Janeiro.

Ou os cidadãos que "não puderam ir e vir" por causa da greve geral.

Criaram aquele refrão: as manifestações começaram pacíficas mas terminaram em desordem.

E Michel Temer atribuindo a "democrática manifestação" à minoria que "não compreende" o que são as reformas de seu governo.

A plutocracia quer criminalizar os movimentos sociais e vez esse jogo psicológico em despejar nos jornalões as fotos dos ônibus cariocas pegando fogo.

Tudo para desmoralizar os protestos contra a ameaça aos direitos trabalhistas historicamente conquistados.

Temer acha ótimo os trabalhadores terem mais carga horária, menos salários, menos proteções e menos encargos, e mais contas a pagar.

Espera-se que hoje o pessoal proteste mais e mais, e continue protestando.

Sobretudo hoje, Dia do Trabalho.

Não é vagabundo aquele que faz greve em dia de semana, se ele luta pela própria dignidade de seu emprego.

Não é trabalhador aquele que aceita os abusos do patronato, mas um explorado, um escravo.

Espera-se que as manifestações de 28 de abril se repitam ou se ampliem hoje.

Para mostrar ao temeroso presidente quem realmente é o povo brasileiro.

Comentários