O JORNAL NACIONAL E A ESPETACULARIZAÇÃO PROVINCIANA


Abatido por um profundo desgaste de reputação, o Jornal Nacional teve que mudar, em aparência.

Na verdade, o Jornal Nacional virou uma demonstração típica mas sofisticada de showrnalismo.

O programa não mostra necessariamente o mundo cão, mas espetaculariza a notícia de qualquer forma.

Há também a fetichização dos apresentadores, do cenário, da própria marca Jornal Nacional.

A Globo adora fazer autorreverência, seus programas não valem necessariamente pelo conteúdo.

Valem pela embalagem, pelo relize, pela "carta de apresentação".

É como se um livro tivesse seu valor reduzido ao prefácio e à capa.

Isso é um procedimento bastante provinciano e mostra o quanto as elites do Brasil são jecas.

Que o jornalismo comercial faça propaganda de seus programas, ainda vai.

Que haja showrnalismo, sobretudo nos canais da Fox News, vá lá.

É compreensível que certos jornalistas da CNN tenham sua imagem glamourizada nas propagandas.

Mas nada disso se compara ao que faz o Jornal Nacional, que se autorreverencia diante do público.

Há muito o Jornal Nacional deixou de ser, oficialmente, referência de informação para os brasileiros.

Aliás, em verdade, nunca foi, mas o JN já teve seus momentos mais verossímeis.

O próprio William Bonner passou a apresentar o JN com a promessa de ser um telejornal feito por jornalistas.

O JN havia, na época, há cerca de quinze anos, havia ganho a má fama dos "leitores de teleprompter".

Mas isso é um exagero porque até os âncoras dos telejornais autênticos são guiados pelo teleprompter.

A diferença é que, no telejornal autêntico, o apresentador vai além de ler notícias, podendo improvisar e comentar em cima.

No caso do âncora, ele é em parte autor dos textos que ele lê no teleprompter, tendo se preparado com horas de antecedência para tal leitura.

Que o telejornalismo comercial é ideológico, para um nível mais conservador, isso é verdade.

A grande mídia televisiva dos EUA segue esse objetivo.

Mas a coisa não ocorre de forma tão grotesca quanto acontece no Brasil. E nem tão desonesta.

Muitos veículos da grande imprensa profissional já estão produzindo fake news.

Como se não bastassem as páginas de fake news que se espalharam na Internet.

E tudo isso vem pela influência da grande mídia, a partir do Jornal Nacional.

Que mudou sua embalagem para veicular o mesmíssimo conteúdo.

Comentários