EM NITERÓI, RIO DO OURO NÃO TEM LIGAÇÃO DIRETA PARA VÁRZEA DAS MOÇAS


Vendo que se começa a estabelecer uma ligação mais direta entre a região de Piratininga e a de São Francisco, através do túnel Cafubá-Charitas - já que o Caminho para o Imbuí só está liberado para automóveis - , nos lembramos de um outro problema viário.

Observa-se que não há uma ligação direta entre a Estrada Velha de Maricá, no bairro do Rio do Ouro, e a Estrada Éverton da Costa Xavier, na Várzea das Moças. Quando muito, existem ruas pequenas e com pouco asfalto, que mal servem para automóveis.

Para quem está na Estrada Velha de Maricá - cujo acesso começa na altura de Maria Paula, junto ao viaduto - , precisa percorrer a Rod. RJ-106 para depois entrar no Trevo de Várzea das Moças para ir ao referido bairro.

Isso dá uma trabalheira, até porque o trânsito da Rod. RJ-106, que liga Tribobó, em Niterói, até Cabo Frio, na Região dos Lagos, tem seu fluxo veloz que não permite manobras intermediárias como esta.

Observando o Google Earth, anos atrás, notei que existe uma área verde que pode abrir espaço para uma via que ligasse de forma direta o Rio do Ouro a Várzea das Moças. Seria um meio de descomplicar o trânsito.

Existe até uma linha que percorre esse trecho, a 536R Várzea das Moças / Niterói (Via Maria Paula), da Viação Nossa Senhora do Amparo, que antigamente tinha destino final o Rio do Ouro. Não dá para entender por que não há uma ligação direta entre os referidos dois bairros.

É uma maneira da Prefeitura de Niterói acertar com a Prefeitura de São Gonçalo - há uma polêmica sobre que município realmente pertencem tais bairros - a realização de obras de uma estrada direta que ligue a Estrada Velha de Maricá à Av. Éverton Xavier.

Acredito que os investimentos não serão muito onerosos e que a nova estrada não demore muito para se concluir. Não tenho especialidade técnica para estimar o custo e o prazo das obras. Mas o que tenho certeza é que uma estrada direta iria trazer benefícios grandes e dispensar os moradores de Rio do Ouro e Várzea das Moças de terem que usar a Rod. RJ-106.

Comentários