ESCOLA SEM PARTIDO É DOUTRINAÇÃO PURA

O Senado Federal já abriu consulta para a implantação da Escola Sem Partido.

O que mostra o cenário tenebroso em que vivemos, um pesadelo político que faz muitos sorrirem, uns por boa-fé, outros por má-fé e puro sadismo, mesmo.

A ESP, se depender da vontade política da direita, será incluída na próxima Lei de Diretrizes e Bases para a Educação.

Será horrível.

As aulas deixarão de estimular o raciocínio crítico das pessoas.

Voltarão a ser as modorrentas aulas em que o professor escreve no quadro e os alunos copiam tudo nos cadernos.

Se aprenderá apenas o necessário para o mercado de trabalho.

Se aprenderá a ler, escrever, fazer contas. Mas pensar, não.

Voltará o ensino fantasioso de História e seus pretensos heróis.

Não se ensinará mais sobre índios e negros que contribuíram para a formação de nossa cultura.

O projeto Escola Sem Partido é doutrinário, sim.

Será doutrinação pura, com fantasias religiosas, historiográficas, culturais.

Não se pensará o mundo, se aceitará apenas uma leitura irreal dele.

O professor não terá liberdade para ensinar novos valores sociais.

Não poderá sequer explicar por que o jornalista Glenn Greenwald e o humorista Paulo Gustavo vivem felizes com seus respectivos maridos e isso representa nova estrutura familiar.

Não poderá explicar a contribuição de tribos indígenas e de escravos africanos para nossa cultura.

Imagine então falar de socialismo, de Karl Marx, de Paulo Freire, de João Goulart, de Leonel Brizola. Seria um "crime"!!

Mas o aluno tem liberdade de acreditar em Coelhinho da Páscoa botando ovo de chocolate que, de dentro, sai um carrinho.

Ou que o homem surgiu do barro e a mulher, da costela do homem.

E o pior é que o projeto Escola Sem Partido nem precisaria ser implantado, diante do direitismo que toma conta dos internautas reaças que são a praga nas mídias sociais.

Certa vez, alguns brutamontes digitais comemoraram o assassinato de um sobrinho do ex-presidente Lula.

Queriam que o tio e outros petistas também tivessem este fim.

Gente assim nem precisa ser educada pela Escola Sem Partido. Já é estúpida.

Tão estúpida que investe no asneirol do tipo "Não preciso raciocinar, porque nasci inteligente".

Claro que, para ser inteligente, precisa raciocinar.

Só que, com a instalação da Escola Sem Partido, ALTAMENTE PARTIDARIZADA com a direita brasileira, não será mais possível raciocinar em sala de aula.

Os alunos passarão a aprender errado: a serem submissos, alienados, reacionários, a compreenderem mal o mundo em que vivem.

O projeto Escola Sem Partido é, portanto, uma forma de forçar o ingresso no Brasil na Idade Média.

Será um desastre para a Educação brasileira.

Aliás, um desastre, não. Uma catástrofe.

Comentários