PMDB E PSDB SÃO OS MAIORES PARTIDOS "FICHA-SUJA"


Os dois partidos que comandam o cenário político federal, PMDB e PSDB, são considerados os maiores descumpridores da legislação eleitoral.

Segundo o portal Congresso em Foco, os dois partidos lideram a lista de candidatos que tiveram sua candidatura indeferida.

Respectivamente, na lista dos candidatos que tiveram a candidatura cancelada, o PMDB lidera, com 93 candidatos, e o PSDB, com 63.

Juntos, somam mais de três vezes a quantidade de candidatos do PT, que, em 12º lugar, teve 42 candidatos indeferidos.

Na lista dos candidatos também indeferidos, mas que seguem candidatura devido a recurso, o PMDB aparece com 213 e o PSDB, com 146. O PT segue com 66, em 10º lugar.

Partidos da base de sustentação do governo Temer também aparecem em altas posições.

Com respectivos números de candidatos indeferidos impedidos de disputar e de candidatos que só disputaram porque entraram com recursos, nós destacamos: PSD, em ambos 3º (50, 134), PR, 4º e 7º (46, 95), PSB, 5º E 8º (45, 93), PP, 6ºe 4º (44, 111), DEM, 13 e 9° (35, 69), PRB, 11º e 16º (30, 35) e PPS, 13º e 11º (23, 62).

O PSOL e a REDE aparecem com índices mais baixos: antepenúltimo na lista de candidatos impedidos, o PSOL teve 8, e, na lista de liberados por recursos na Justiça Eleitoral, aparece em penúltimo, com 7. A REDE aparece em último, respectivamente com 2 e 7 candidatos.

A lista completa aparece aqui, e revela o reflexo da sujeira política dos partidos que compõem o governo Temer, ele mesmo um impedido eleitoral, proibido de concorrer a cargos públicos devido a um crime eleitoral, o uso de doações financeiras além do limite autorizado pela Justiça Eleitoral.

Essas informações ainda aparecem quando outra, ligada ao governo Temer, cria um novo escândalo.

Três militares do Exército, ligados ao Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, foram presos acusados de assaltar pessoas, em Brasília.

Os homens não faziam a guarda direta do presidente Temer, mas faziam segurança em prédios ligados à Presidência da República. Têm idades entre 20 e 21 anos.

Eles usavam pistolas das Forças Armadas para roubar celulares, dinheiro e objetos pessoais. Pelo menos seis pessoas foram assaltadas pelo grupo, que será expulso da corporação e responder processo na Justiça comum. As vítimas e uma testemunha reconheceram os criminosos.

Isso mostra o quanto o governo Temer é uma gigantesca coleção de escândalos.

É esse governo que os manifestantes anti-PT que usurpavam a bandeira brasileira lutaram para chegar ao poder.

Agora, eles que aguentem as consequências.

Comentários