QUE TAL ANTÔNIO ANASTASIA FAZER UM RELATÓRIO CONTRA SI MESMO?


Às vezes o governo de Michel Temer mais parece um campeonato de piadas.

Na semana passada, um advogado que iria presidir o IBAMA, Lucíolo Cunha Gomes, nomeado por Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente, teve sua nomeação cancelada por causa de uma piada de mau gosto.

Ele havia publicado antes, nas mídias sociais, uma piada em que o alvo de gozação é justamente a autarquia que iria presidir.

"Comendo pernil de Caititu. (...) O medo é aparecer o Ibama", disse o advogado, em uma postagem publicada há três anos.

Em termos de cronologia, é mais lento do que a declaração do ex-tucano Andrea Matarazzo.

"É mais fácil vaca voar do que ser vice de Marta Suplicy", havia dito o empresário, meses antes de encarar o posto, pelo jeito tonto de tanto ver vacas voando em sua frente.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, ainda foi grosseiro em suas declarações.

Sobre os descuidos dos homens em relação à saúde, Barros tentou se sair com esta.

"Uma questão de hábito, de cultura, até porque os homens trabalham mais, são provedores da família e não acham tempo para se dedicar à saúde preventiva", disse o "notável" ministro.

Vejo nas ruas e, se os homens têm mais risco de adoecer, é porque eles fumam, comem demais e bebem álcool em excesso, entre outros vícios.

Não é uma questão de trabalhar mais ou menos, até porque as mulheres trabalham mais.

Um comentário machista que parece técnico, mas soa uma piada de mau gosto contra as mulheres.

E aí vemos o senador mineiro Antônio Anastasia, do PSDB, ligado a Aécio Neves, Eduardo Azeredo e companhia.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o relator do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff veio com esta "pérola".

"Se o alvo fosse um tucano e se acontecesse tudo exatamente igual, o parecer seria exatamente o mesmo", disse Anastasia, sobre a hipótese de abrir um processo similar de impeachment a um membro do PSDB.

Então ele pode preparar um relatório contra ele mesmo, abrindo o processo de impeachment que extinguiria por definitivo o seu mandato no Senado.

Afinal, Anastasia sofre, como ex-governador de Minas Gerais, da mesma acusação que é feita contra Dilma Rousseff: as "pedaladas fiscais".

Pois políticos anti-tucanos afirmam que Anastasia é o "rei das pedaladas fiscais".

Ele havia feito 972 decretos, como governador mineiro, alterando metas fiscais para diminuir investimentos públicos em Educação e Saúde.

Dilma apenas alterou dados fiscais para beneficiar investimentos sociais, e mesmo assim dentro dos procedimentos que qualquer governo faria.

Já seu "carrasco" - que a direita define como um senador "sério e competente" - alterou dados fiscais para cortar investimentos favoráveis ao interesse público.

Fica ridículo Anastasia dizer que faria um relatório igual se o alvo fosse um político do PSDB nas mesmas condições atribuídas a Dilma.

Então o senador pode começar a pôr suas mãos na obra.

Se o senador está sendo realmente sincero, pode criar um relatório para expulsar ele mesmo do poder.

Comentários