REVISTA ISTO É É CONDENADA PELA JUSTIÇA POR OFENSAS A DILMA ROUSSEFF


A Justiça condenou a revista Isto É a publicar uma resposta da presidenta afastada Dilma Rousseff.

A decisão veio da juíza da 18ª Vara Cível de Brasília, Tatiana Dias da Silva, com base no inciso V do artigo 5 da Constituição Federal: "é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem".

Tatiana acrescentou que "não autoriza qualquer meio de comunicação a divulgar deliberadamente quaisquer informações escondendo-se sob o manto do direito de informação, uma vez que tal direito tem que ser guiado pela veracidade do conteúdo publicado".

A juíza ainda concluiu que "o direito de resposta é pautado tanto pela ampla defesa quanto pelo direito público à informação verídica".

Isso é uma dura lição para uma revista que ficou fora de controle.

A Isto É quis ser uma segunda Veja, com um nível de violência ainda maior.

Os advogados de Dilma Rousseff já pensam em mover outras ações contra a revista Isto É, devido a outras reportagens ofensivas, caluniosas e mentirosas, como atribuir supostas mordomias ilegais a ela, sua filha e seu genro.

Dilma, na matéria de capa da revista, em abril passado, foi descrita de maneira ofensiva, atribuindo a ela suposto descontrole emocional e se dirigindo a ela através de comentários machistas e mentirosos.

A revista Isto É terá que publicar a resposta de Dilma Rousseff usando o mesmo tipo de diagramação utilizado em suas matérias.

Comentários